Notícias de União e Região

Governador é acionado na justiça por gastos com publicidade

Na última quinta-feira (09/04), a Advogada Rubenita Lessa ingressos com uma Ação Popular no Tribunal de Justiça do Piauí contra o Governo do Estado para que o judiciário obrigue o governador Wellington Dias a destinar pelo menos metade do orçamento destinado a CCom e ao Gabinete Militar para a SESAPI para uso no combate ao Coronavírus.

A ação foi distribuída para a 2ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública.

De acordo com informações vindas de deputados da oposição, só para o Gabinete Militar estão Orçamentados R$ 30 milhões.

Em entrevista, a advogada informou que a necessidade de investimentos para o setor da saúde no estado a motivou a ingressar com a ação, em virtude da Pandemia do coronavírus.

“Em um momento em que se fala em necessidade de investimentos para a saúde, eu entendo que o governador tem que cortar na própria carne, ele inclusive está pedindo mais de R$ 1 bilhão em empréstimo nós, então entendo que é necessário que o estado remaneje essas receitas”, declarou.

O governo do estado vem gastando mais com publicidade, do que com segurança pública, Educação e Saúde, principalmente nesse período de Pandemia. O que na prática não é diferente em muitas cidades do estado, onde o gasto com publicidade supera os investimentos nas áreas essenciais.

Prefeito de União-PI gasta com publicidade o que poderia ser investido na saúde, educação e assistência social

Na cidade de União, o prefeito Paulo Henrique no ano de 2019 gastou mais com publicidade do que com salários, sendo inclusive citado na coluna do jornalista, Tony Trindade, no jornal O Dia, edição de 04/10/2019; onde o jornalista classifica como “DOIS PESOS, DUAS MEDIDAS”, o fato do prefeito priorizar a propaganda e deixar faltar o básico no hospital, como por exemplo, um aparelho regulador de fluxo de oxigênio, assessório do desfibrilador! Veja a nota abaixo!

Na época o Portal de União encontrou no portal da Transparência da Prefeitura, os empenhos pagos, o contrato e toda a documentação referente à licitação e contrato com a empresa de publicidade. O referido contrato foi assinado em abril do corrente ano com duração de 12 meses. E tem alguns dados curiosos. Veja!

veja matéria no portal de União:

portal az/portal de União

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: