Notícias de União e Região

Agespisa cobra pelo ar e desperdiça água

Na semana passada, mais precisamente na sexta-feira (27/09), por volta das 19hs, um cano estourado provocou um grande vazamento na rua Sessostre Correia, deixou o local totalmente inundado, causando o desperdício de centenas de litros d’água.

Tubulação estourou na Rua Sessostre Correia.

Na manhã do dia seguinte uma equipe da Agespisa esteve no local a fim de resolver o problema, que foi feito no improviso. Na noite do mesmo dia, o vazamento voltou e o desperdício continuou, sendo resolvido somente na segunda-feira.

Em tempos de preocupação com a escassez de água potável no mundo inteiro, e União parece estar na contramão da realidade.

Por toda a cidade é possível ver o desperdício, percorrendo várias ruas, é possível ver até três vazamentos d’água no mesmo trecho. O mais chocante disso é saber que a agespisa faz vista grossa pra tudo isso. 

Percorremos a Rua Padre Simpliciano, via que leva até a estação de tratamento d’água da cidade, trecho percorrido diariamente por funcionários e técnicos da Agespisa. Na rua citada, num trecho que pouco mais de 100 metros há dois vazamentos d’água, usado por cães e até cavalos para matar a sede. Nossa equipe inclusive flagrou um cão bebendo da água na fonte(vazamento).

Para saber se na cidade tem água, não precisa nem abrir a torneira, basta sair na rua e ver o vazamento na tubulação, está feita com reparos improvisados, usando alargamento de cano ao invés de conexões apropriadas,  fogo ao invés de cola.

São milhares de reclamações de usuários, que pagam um altíssimo custo nos talões de água, sem nem sequer ter acesso ao líquido. Como Uniao passa a maioria do tempo sem água, o ar que percorre a tubulação faz os hidrômetros girar desenfreadamente, fazendo assim a medição sempre vir muito alta, causando a indignação de muitos cidadãos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: