Notícias de União e Região

Mormo em União. Propriedade fica na estrada para Lagoa Alegre

Na propriedade há uma pista de vaquejada. O animal que foi diagnosticado com a doença MORMO não havia se deslocado para outra propriedade. A suspeita recai sobre animais que participaram de vaquejada.

A ADAPI inofrmou que o teste feito em Recife confirmou o resultado indicado no teste em Teresina. Agora há a necessidade de fazer exames nos outros animais da propriedade, que são suspeitos.

O animal, conforme a legislação, deverá ser sacrificado, como foram os outros quatro que tiveram diagnóstico confirmado em Recife, no Laboratório Lanagro.

Imagem ilustrativa – Site “porforadaspistas.com.br”

Entre as medidas a serem tomadas estão:

  • Cremação dos cadáveres no próprio local e desinfecção de todo o material que esteve em contato com eles
  • Desinfecção rigorosa dos alojamentos
  • Suspensão das medidas profiláticas somente 120 dias após o último caso constatado.
  • Bloqueio e suspensão do trânsito animal da propriedade

As pessoas que tiveram contato com animais comprovadamente com a doença devem ser encaminhadas ao Hospital de Doenças Tropicais Nathan Portela.  Foi o que aconteceu em julho deste ano com funcionários do Hospital Veterinário Universitário.

Alguns técnicos de São Paulo vêm questionando os resultados dos exames e têm orientado os proprietários de animais a entrar na Justiça.

O Ministério da Agricultura , através de seus técnicos, ainda não se manifestou, mas para não haver o sacrifício dos animais será necessário alterar a legislação.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: