Notícias de União e Região

Cruzeiro empata na Argentina com River Plate: 0 x 0

Foi o primeiro empate entre as duas equipes em toda a história do clássico.

O Cruzeiro jogou de forma aguerrida e viu o River Plate perder um pênalti aos 46 minutos do segudo tempo.

Mesmo com toda a crise rondando a equipe da Raposa, o time segue firme na Taça Libertadores. O jogo de volta será na próxima terça-feira, no Mineirão.

Resumão

O Cruzeiro foi até o Monumental de Núñez , em Buenos Aires, na Argentina, e colheu um importante empate em 0 a 0 com o River Plate, no jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, na noite desta terça-feira. A partida teve emoção até o último lance, já que, aos 51 minutos do segundo tempo, o árbitro recorreu ao VAR e marcou um pênalti para o time da casa (Henrique puxou a camisa de Lucas Pratto na área). Na cobrança, Suárez encheu o pé e mandou por cima do gol, como um tiro de meta.

Primeiro tempo

Apesar de ter finalizado logo no primeiro minuto, com Orejuela, para fora, foi o River Plate quem dominou as ações na primeira etapa. Além de ter mais posse de bola, o time argentino insistiu nas jogadas pelo lado direito do ataque, dando trabalho para Egídio e Léo. Na área cruzeirense, Dedé ia bem nas bolas alçadas. A Raposa não conseguia sair em contra-ataque, já que errava muitos passes. Apesar do domínio do River, Fábio não teve que fazer nenhuma grande defesa.

Segundo tempo

O Cruzeiro melhorou na segunda etapa, passou a atacar, e deixou o jogo mais equilibrado. Pedro Rocha foi a principal peça nos contra-ataques, e David, que entrou bem, deu velocidade ao ataque cruzeirense. Lá atrás, a defesa seguia bem, com Dedé e Léo trabalhando muito, e com eficiência. Aos 51 minutos, o árbitro recorreu ao VAR para analisar um puxão de camisa de Henrique em Lucas Pratto. O pênalti foi confirmado e, aos 54, Suárez encheu o pé e mandou por cima do gol de Fábio.

Panorama

Com o empate sem gols, quem vencer o jogo de volta, terça-feira, às 19h15 (de Brasília), no Mineirão, avança para as quartas de final. Novo empate em 0 a 0 leva a decisão da vaga para os pênaltis. Qualquer empate com gols classifica o time argentino. Quem passar encara o vencedor do duelo entre Cerro Porteño e San Lorenzo.

Quem foi bem

Atuações do Cruzeiro: Dedé, Orejuela e Romero se destacam em defesa segura na Argentina.

Fonte: Globo.com

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: