Notícias de União e Região

RIO PARNAÍBA ESTÁ ACIMA DA COTA DE ATENÇÃO E RISCO DE ENCHENTES.

Moradores das proximidades dos rios Parnaíba e Poti, em Teresina, estão vivendo uma situação difícil. O nível de água dos dois rios subiu devido as fortes chuvas registradas nos últimos dias. Os moradores relatam que desde 2009, quando houve enchente, o volume de água não se aproximava tanto de suas residências.

De acordo com o CPRM-Serviço Geológico do Brasil Geral, hoje, sexta-feira (13), o rio Parnaíba atingiu 4 metros e 98 cm, representando 10cm a mais da chamada cota de atenção. A régua que faz a medição do nível do rio estoques submersa.

Na região da Av. Boa Esperança, local em que há centenas de casas, os moradores se deparam com uma situação não muito comum: pessoas andando em canoas nos quintais de suas casas após cheia do rio Parnaíba
Seu Antonio, morador da região, faz a leitura diária do nível do rio Parnaíba para a Agência Nacional de Águas. “Faço essa anotação todos dos dias, seja de manhã ou de tarde. Ontem mesmo já começou a baixar, baixou até 60cm”, afirmou.

O engenheiro hidrólogo Claudio Damasceno falou sobre a situação no aumento do nível dos rios ocorrido nas últimas 24 horas. “Nós temos o monitoramento e vimos que nas últimas 24h teve precipitação de um pouco mais de 140 milímetros, sendo que isso elevou o nível do rio nas últimas 24h em cerca de 20cm”, informou.

Os técnicos do CPRM-Serviço Geológico do Brasil Geral, analisam as águas dos rios que fazem parte da Bacia do Parnaíba, sendo 38 pontos implantados em 8 rios: Rio Uruçuí Preto; Rio Gurgueia; Rio Itaueira; Rio Poty e Rio Longá.

Rio Parnaíba (Crédito rede Meio Norte)

Morador usa canoa no quintal de sua residência

A CPRM trabalha com três cotas. Na Cota de Atenção, o monitoramento é mais interno; o risco de inundação existe, mas a situação está sob controle. É o que acontece hoje em Floriano, Barão de Grajaú, Teresina e Timon.

Na Cota de Alerta a situação é mais grave. Os boletins são emitidos duas vezes ao dia, e as autoridades são informadas para que tirem as famílias das áreas de risco. A cidade de Luzilândia estava em estado de alerta, e agora chega na Cota de Inundação, faltando apenas 10cm para atingir o nível máximo.

“Atualmente, os maiores problemas estão relacionadas a região Norte do Piauí. O maior problema é em Luzilândia, onde há um problema existindo desde a semana passada com a proximidade de atingir a chamada Cota de Inundação. Nós desde março estamos em contato com a Defesa Civil, tanto estadual quanto dos demais municípios em que trabalhamos”, disse Roberto Fernandes, do CPRM.

Fonte: Rede Meio Norte

Comentários estão fechados.