Notícias de União e Região

Quantas mentiras o Governo do Estado do Piauí ainda contará sobre a duplicação da PI-112?

Com obras paradas desde 2017, DER-PI já mentiu pelo menos três vezes aos moradores da região do Socopo

Em 2018, na véspera da eleição, governador esteve no local anunciando retomada das obras Foto: Arquivo Pessoal
Em 2018, na véspera da eleição, governador esteve no local anunciando retomada das obras Foto: Arquivo Pessoal

O Governo Wellington Dias (PT), já mentiu pelo menos três vezes de 2018 até 2020, sobre a retomada e finalização da obra de duplicação da PI-112, que liga Teresina aos municípios do Norte do Piauí, como União, Porto e Miguel Alves, por exemplo. Quantas vezes mais irão mentir?

Em diversas oportunidades, os moradores do bairro Socopo, na zona Leste de Teresina, localizado no início da obra de duplicação, bloquearam a via e cobraram a retomada dos serviços. Foram manifestações passivas e algumas mais agressivas, com bloqueio total e queima de pneus.

O único intuito era de chamar atenção do poder público e da imprensa. Até agora nenhum retorno efetivo. Só promessas e mais mentiras. O Departamento Estadual de Estradas e Rodagens do Piauí (DER-PI), sequer respondeu ao requerimento encaminhado pela Câmara Municipal de Teresina, solicitando as informações sobre a obra.

Um grande gargalo era a questão do escoamento de água. A obra de duplicação nem é tão aguardada pelas comunidades locais, mas sim o asfaltamento de um pequeno trecho de 20 metros, entre o balão do conhecido Bar do Monteiro e a Escola Santo Afonso Rodrigues. Em 2017, as fortes chuvas romperam as manilhas que davam vazão à água e a rodovia se rompeu por completa.

Diversos municípios estão sendo prejudicados com demora na duplicação da PI-112 Foto: Divulgação

No entanto, até hoje, a única intervenção foi a instalação de manilhas mais largas, melhorando a passagem da água, mas nenhum metro de asfalto foi colocado em cima, o que prejudica e dificulta o trânsito. Muitos buracos fazem com que os motoristas precisem quase que parar os veículos. São verdadeiras crateras.

Governador fez política em 2018

Em 2018, precisamente no dia 02 de julho, três meses antes da eleição que deu ao governador Wellington Dias o quarto mandato, o petista e sua trupe, encabeçada pela esposa Rejane Dias, o senador Ciro Nogueira, os depurados Júlio César e Georgiano, que moram na região, estiveram no local e anunciaram a entrega para o fim de 2018.

Só mídia. Desde então, a obra parou quase que 100% e atualmente somente a buraqueira é constatada pelos que diariamente passam pelo trecho. Além disso, a grande quantidade de poeira que afeta os moradores que residem nas proximidades é um problema.

Governador esteve no local três meses antes da eleição de 2018. Foi reeleito junto com todos da imagem Foto: Arquivo Pessoal

O deputado federal Júlio César, que mora na região, explicou à época ao Portal GP1, que a obra iria beneficiar todos os que passam pelo local, inclusive ele, que praticamente todos os dias fazia o trajeto. “Essa é uma estrada importante que já foi recuperada, mas não foi feito refeito o escoamento da água, quando tinha muita chuva, passava a água por cima. Essa é uma estrada que passo quase todos os dias e agora ao Governo está fazendo esse escoamento muito importante, que vai restabelecer o tráfego e resolver o problema da passagem de água”.

Leia mais: Wellington Dias visita obra de duplicação da PI-112 em Teresina

A 1ª grande mentira

Em 07 de junho de 2018, um mês antes do governador ir pessoalmente ao local, o Portal Cidade Verde publicou um release do Governo do Estado informando que estava autorizada a retomada da duplicação da PI-112.

Naquele instante, como consta na matéria, a obra estava com 55% concluída, o que seria correspondente aos bueiros e estava seguindo para o asfaltamento betuminoso. A matéria dizia que a obra seria entregue em agosto daquele ano.

O custo total é de R$ 3.799.239,95, recursos oriundos de financiamento junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Governo anunciou retomada da obra em 2018. O anúncio foi um mês antes da visita de Wellington Dias ao local Foto: Divulgação

Leia mais: Governo retoma obra de duplicação da PI-112

A 2ª grande mentira

A segunda grande mentira do Governo do Piauí foi em 14 de fevereiro de 2019. Revoltados com a situação, e sem nenhum avanço desde a visita feita pelo governador em julho do ano anterior, os moradores interditaram a via e promoveram o bloqueio total.

Mais uma vez a imprensa foi acionada e os gestores do DER-PI procurados para darem um posicionamento oficial sobre o assunto. Um grupo de moradores fez campana na porta do órgão até que conseguiram falar integrantes da estrutura administrativa.

Mais uma vez, sem nenhum resultado efetivo. Máquinas foram levadas ao canteiro de obras, houve a raspagem do trecho, mas logo saíram.

Àquela altura, em nota, o DER-PI disse ao Cidade Verde que já havia licitado a obra e que a empresa estava aguardando a liberação de recursos para iniciar as atividades.

Leia mais: Moradores do bairro Socopo fecham PI-112 em protesto por obra inacabada

A 3ª grande mentira

Sem nenhum tipo de avanço, os moradores da comunidade novamente resolveram interditar o trecho. Colocaram pedras, queimaram pneus e acionaram os veículos de comunicação para divulgarem as reivindicações.

Desta vez, o escalado para mentir foi o engenheiro Matias Sales, do DER. Ele se reuniu com um grupo de moradores e apresentou documentações tratando sobre uma possível licitação informando que a empresa Tratorcenter Peças e Serviços Ltda. havia vencido e seria a responsável pela execução dos serviços.

Empresa supostamente licitada possui capital social de R$ 1,5 milhão Foto: Divulgação

Daqui um mês completará um ano e nenhuma medida foi tomada por parte do DER-PI e nem da empresa supostamente vencedora da licitação.

Leia mais: DER-PI autoriza reinício das obras na PI-112 em 02 de setembro

Engenheiro do DER-PI foi ao local e apresentou documentos. Um ano depois, obra continua totalmente parada Foto: Arquivo Pessoal

Será mais uma mentira?

Na última semana, reportagem veiculada no programa Piauí TV 1ª edição, da TV Clube, afiliada da Rede Globo no Piauí, mostrou a situação dos moradores do bairro Socopo. Com poeira e buraqueira, assaltos e acidentes se tornaram frequentes no trecho.

Procurados pela reportagem, O DER-PI informou que devido a pandemia a obra estava paralisada, mas que esta semana convocaria a empresa licitada para preencher os protocolos exigidos e emitir uma ordem de serviço. A população não acredita mais.

Leia mais: Motoristas reclamam de buracos que deixam rodovia PI-112 quase intransitável

Único trecho que é cobrado pelos moradores do Socopo ao Governo do Piauí Foto: Arquivo Pessoal

Fonte: Elpiauí.com

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: