Notícias de União e Região

Flagrante! AGESPISA usa caminhão pipa para jogar esgoto em via pública e em afluente do Rio Parnaíba

Há muito se houve falar sobre a AGESPISA está fazendo descarte de esgoto em vias públicas e em córregos que desaguam à montante da central de captação de água da própria AGESPISA. Na manhã de hoje, 23/06/2020, um internauta conseguiu fazer o flagrante em vídeo, do descarte de esgoto em via pública e em um córrego. O fato ocorreu na Rua Arão Lobão (Rua da Cerâmica), ainda na parte da manhã. Uma equipe da AGESPISA, fazia a desobstrução de um PV – poço de visita, da rede de esgoto, com auxílio de um caminhão pipa (da própria empresa) e o imediato descarte dos dejetos em via pública e por conseguinte escoado para um córrego que vai para o Rio Parnaíba. No vídeo, o cidadão fica indignado com a situação e diz, “o pessoal escoando de dentro do buraco e jogando dentro da bueira. Grande vantagem, todo escoado no Rio Parnaíba”, diz o internauta; ele cita a getel, mas tal empresa apenas construiu a obra, o esgotamento é do governo do estado – AGESPISA, era a própria estatal que estava fazendo o “serviço”.

Em várias partes da cidade testemunhas afirmam que o fato é corriqueiro e acontece quase sempre que a desobstrução de PVs está sendo feita pela AGESPISA. O vídeo com o flagrante foi enviado ao Ministério Público de União e ao Deputado Estadual, Gustavo Neiva; o parlamentar é autor de requerimento que convocou o presidente da AGESPISA, para audiência pública, na Assembleia Legislativa, no final do ano passado. Naquela ocasião, União vivenciava graves problemas de desabastecimento de água. Durante a audiência, o presidente da AGESPISA, Genival Carvalho respondeu aos questionamentos dos deputados e representantes dos municípios afetados pelo precário serviço da estatal de águas e esgoto do Piauí. Na ocasião, Genival garantiu que estava sendo licitada uma nova ETA (estação de tratamento de água) para União, o que segundo ele ajudaria a diminuir os problemas corriqueiros de desabastecimento de água em União. A nova ETA já está sendo construída, em União, na verdade uma ampliação da ETA atual. Mas diante da situação mostrada no vídeo acima, o deputado Gustavo Neiva, se prontificou de questionar a AGESPISA, sobre tais procedimentos.

FOTO: audiência pública da água, proposta por Gustavo Neiva, ALEPI, 19 de Setembro de 2019

Desde o início das obras de implantação do esgotamento sanitário de União, a população enfrenta problemas, primeiro por conta das escavações e agora por conta do extravasamento de esgoto no meio das ruas e, para piorar, a própria AGESPISA descarta o esgoto em córrego afluente do Rio Parnaíba. É importante lembrar que pesquisa recente encontrou a presença do coronavirus em amostras de esgotos. A Pesquisa da ANA (Agência Nacional de Águas) em parceria com a UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e com a Secretaria de Saúde do Estado de Minas detectou a presença do causador da covid-19 nas bacias do Ribeirão Arrudas e no Ribeirão da Onça, que atravessam as cidades de Belo Horizonte e Contagem. Vale lembrar ainda, que em União, já foram confirmados 203 casos de COVID-19, e ver a AGESPISA agir de tal forma, preocupa a todos. Não se trata apenas de uma preocupação ambiental, mas de saúde pública também. Só nos resta aguardar uma posição do Ministério Público.

Tentamos contato com a empresa – AGESPISA, para dar sua versão, mas não obtivemos retorno.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: