Notícias de União e Região

De vento em popa, exército brasileiro trabalha na BR-163/Pará

Com o fim do período de chuvas, militares do 8º Batalhão de Engenharia de Construção (8º BEC) do Exército Brasileiro, localizado em Santarém (PA), retomaram o trabalho de pavimentação asfáltica de trecho da BR -163, no Pará, importante via para escoar a produção de grãos da região Centro-Oeste.

Cerca de 405 militares trabalham na pavimentação de 65 quilômetros da rodovia entre o município de Novo Progresso (PA) e o distrito de Moraes Almeida (PA). A mobilização teve início, na segunda quinzena de maio.

esta imagem não possui descrição

Os militares do 8º BEC são responsáveis pela preparação do material usado na pista e pela colocação do asfalto. Esse trecho da rodovia é um dos principais corredores para os grãos produzidos no Estado de Mato Grosso chegarem ao Porto de Miritituba, no Pará.

O diretor de Obras de Cooperação do Exército, General Paulo Roberto Viana, destaca o grande volume de veículos que percorre diariamente a BR-163. O trecho dá acesso aos terminais fluviais de Miritituba e Santarem, ambos no Pará. 
“Em torno de 3 mil carretas transitam nessa rodovia por dia. Hoje, aquela região é um dos mais importantes eixos de exportação do nosso PIB para os Portos da Ásia, Europa e, assim por diante”, declarou.

São os integrantes do 8º BEC que produzem a brita e o asfalto usados na pavimentação do trecho. O trabalho dos soldados é realizado sob a orientação de um grupo de militares do Exército especializados na área de engenharia.

esta imagem não possui descrição

Pedro Carlos Ferreira trabalha transportando grãos do município de Sinop, no Mato Grosso, até o porto de Miritituba, no Pará. O motorista destacou que, por causa das más condições de preservação da estrada, antes ele saía de Mato Grosso sem ter previsão de chegar ao seu destino. Agora, o caminhoneiro Pedro assegura que a situação da BR está bem melhor. “Está ficando bom para trabalhar. A gente consegue fazer uma média melhor no caminhão por causa dos buracos, não tem tanto buraco na pista”, ressaltou.

O paranaense João Hildo Barbosa Filho também afirmou que as condições para dirigir na estrada melhoraram bastante. “Hoje praticamente está tudo asfaltado, o que não está asfaltado está bem regularizado, cascalhado, bem arrumado para andar”, esclareceu.

As obras entre o município de Novo Progresso e o distrito de Moraes Almeida são realizadas por meio de convênio firmado entre o Exército e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), que repassou à Força Terrestre o valor de 130 milhões de reais para pavimentação dos 65 quilômetros na rodovia.

Militares Piauienses também participam

Com vistas a apoiar o início das obras de implantação e pavimentação de 65 quilômetros da rodovia BR-163, no estado do Pará, um comboio militar partiu do 2º Batalhão de Engenharia de Construção (2º BEC), localizado em Teresina, no Piauí, para a localidade de Morais de Almeida, município de Itaituba (PA), no dia 12 de setembro, contendo 24 viaturas de cinco diferentes organizações militares de Engenharia do 1º Grupamento de Engenharia, que irão transportar, por cerca de 2.100 quilômetros, equipamentos para a obra.

Militares Piauienses a caminho do Pará

A rodovia é a principal via de escoamento da produção de grãos, principalmente milho e soja, da região Centro-Oeste para o Arco Norte, onde estão localizados importantes terminais portuários. O trabalho de construção da rodovia é de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) em convênio com o Exército Brasileiro

Fotos: Divulgação Exército Brasileiro

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: