Notícias de União e Região

A família Corrêia: entre a caneta e a caderneta!!

  • Os negócios na “velha” União dos anos 1910.

No início do século XX, uma família prosperou com o comércio no município de União. Foram os “Corrêia”, família importante da cidade e com bastante influencia na política local. O patriarca da família era o comerciante barrense Sesóstres José Corrêa, que chegara em União no final dos anos de 1870. Assim que chegou na  cidade (ainda tempos de vila), ele passou a comercializar por consignação os produtos importados da Marc Jacob, vindos de navio (vapores) de Parnaíba. Sesóstres importava de tudo:  prataria, louças, joias, tecidos de seda, barris de vinhos, e outras novidades vindas da Europa.

Assim que desembarcou no município Sesóstres Corrêia envolveu-se com a política unionense. Além de comerciante detinha a patente de capitão da Guarda Nacional. Tornou-se logo um importante chefe político local, ao mesmo tempo em que prosperava com o comércio. Fundou e administrou por muitos anos a firma Correia & Irmãos, passada posteriormente a seus descendentes. No final do século XIX e início do XX chegou a manter alianças com os principais chefes políticos locais, entre eles o padre Alvaro José de Lima (então vigário), capitão Francisco B. Ferreira (irmão do padre Simpliciano) e o coronel Benedicto José do Rego. Em virtude de seu envolvimento com a política ocupou cargos importantes na administração pública do município.

O gosto pelo comércio e pela política fora passada a seus filhos. Estevam Corrêia além de comerciante ocupou o cargo de Coletor Federal em União, um posto bem disputado pelos “bem nascidos” da cidade. Jumonville Corrêia dedicou-se integralmente ao comercio, sendo um dos maiores produtores de arroz no município durante a década de 1910. Nos anos de 1920 e 1930 as firmas pertencentes a família já despontavam entre as maiores do município.

Aribert e Osíres Corrêia, seguiram os mesmos passos do pai. Envolveram-se diretamente com a vida pública, mantendo alianças e participando ativamente da política unionense durante a República Velha. Tornaram-se importantes cabos eleitorais em diversas eleições a nível estadual. Bailes, jantares, e coquetéis chegaram a ser oferecidos na residência de Osíres Corrêia (atual casarão de Eudóxio Melo) para seus aliados.

O patriarca Sesóstres José Corrêia hoje é nome de rua na cidade de União.

Imagem ilustrativa
imagem ilustrativa

frei Cegonha

Comentários estão fechados.