Notícias de União e Região

Professores da rede estadual em União aderem à greve geral estadual

Na manhã da última sexta feira, 07 de fevereiro de 2020, os professores da rede estadual de educação, em União, reunidos na sede próprio do SINTE-UNIÃO, reafirmaram a adesão à greve geral da educação deflagrada na última terça feira, 04/02, em Teresina. Para o professor, Francisco Félix, presidente do SINTE em União, o governo estado trata os professores com desprezo. “Esse governo de Wellinton Dias parece que odeia servidores; não dar os aumentos e os direitos que a categoria tem adquiridos por lei… uma prova maior foi o que ele fez no ano (2019) passado e que está repetindo esse ano (2020) por não conceder o piso nacional que é uma garantia legal… o governo é quem está provocando essa greve”, disse Francisco Félix.

Professores de União durante Assembleia de Adesão à Greve Geral na Educação Estadual

[Em todas as regionais da educação a decisão é a mesma! Greve geral! A greve é uma realidade e vamos ter que enfrentar. Nesse momento, é importante cada um procurar fazer a sua parte. Temos um governo que não tem compromisso, que faz pouco caso da nossa categoria e sempre para conseguirmos esse reajuste, que é garantido por uma lei, é preciso essa luta e esse desgaste.
O governo nos tira o prazer de iniciar um ano letivo dentro de uma normalidade e já está mesmo acostumado a “surrupiar nosso dinheiro”. Se fossemos somar as nossas perdas acumuladas ficaria até difícil fazermos as contas.
A última greve feita em 2018 foi extensa e muita sofrida, principalmente, por conta da desunião da categoria e mesmo diante dessas dificuldades permanecemos firmes. A greve foi JUDICIALIZADA, a justiça nos foi favorável e tivemos o percentual do reajuste incorporado ao salário.
No ano de 2019 a greve não “decolou”, resultado: o governo nos deu calote e não cumpriu com o reajuste de acordo com a lei.
Diante desses fatos, não temos como não encarar de verdade essa luta. Lembrando também as condições do nosso plano de cargos, desde 2015 que o governo não assina as promoções, aos poucos o governo está nivelando a nossa profissão e trazendo prejuízos enormes a nossa valorização profissional e ao nosso crescimento. Sem contar as condições precárias de trabalho que os servidores enfrentam diariamente na rotina escolar.
A luta é o caminho. Juntos somos fortes!
Giselle Dantas – Sinte Regional de Picos]

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: