Notícias de União e Região

Por unanimidade, professores da rede estadual decretam greve geral na educação

Os trabalhadores da educação básica da rede estadual do Piauí aprovaram hoje dia 04, por unanimidade, o dia 10 de fevereiro para o início da greve geral da educação. A categoria reivindica os reajustes de 2019 e de 2020, somando um percentual de 17,01% . A decisão se deu durante assembleia da categoria realizada no clube do SINTE, em Teresina.

O resultado da assembleia mostrou o grau de indignação dos professores. O governo do Estado não cumpriu Acordo de pagamento do reajuste de 4,17% dos trabalhadores em educação referente ao ano de 2019 com a implementação no vencimento dos servidores ativos da educação. Em 2019 os aposentados não receberam nenhum reajuste. Para 2020, o reajuste anunciado é de 12,84% para professores e funcionários de escola, ativos e aposentados. Em 2019 o valor do Piso era de R$ 2.557,74 e para 2020 o reajuste vai para R$ 2.886,22.

FOTO: SINTE-PI – Assembleia Geral

Uma multidão de servidores da educação estadual compareceu à assembleia realizada hoje, terça feira, 04/20/20. Durante o evento, os professores de diversas cidades manifestaram sua indignação contra o governo do estado, por não ter cumprido o reajuste referente ao ano passado. O governador, Wellington Dias – PT, sinalizou que não concederá o reajuste concedido pelo governo federal ao piso nacional do magistério, 12,84%. A previsão de início das aulas da rede estadual é para o dia 10 de fevereiro, mesmo dia do início da greve. A greve geral da educação, não afetará totalmente o início das aulas, pois atualmente, o governo do estado conta com um grande contingente de servidores celetistas, e estes não aderem ao movimento grevista.

Fonte: SINTE – PI

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: