Notícias de União e Região

Prefeito Paulo Henrique gasta R$ 160 com publicidade e deixa faltar o básico no hospital de União

A coluna do jornalista, Tony Trindade, no jornal O Dia, edição de hoje,04/10; classifica como “DOIS PESOS, DUAS MEDIDAS”, o fato do prefeito priorizar a propaganda e deixar faltar o básico no hospital, como por exemplo, um aparelho regulador de fluxo de oxigênio, assessório do desfibrilador! Veja a nota abaixo!

Destaque da coluna do Tony Trindade, jornal O Dia – 04/10.

O Portal de União encontrou no portal da Transparência da Prefeitura, os empenhos pagos, o contrato e toda a documentação referente à licitação e contrato com a empresa de publicidade. O referido contrato foi assinado em abril do corrente ano com duração de 12 meses. E tem alguns dados curiosos. Veja!

Não há especificação do valor na referida cláusula.
O resumo dos detalhes da licitação também não aparece o valor global da licitação.

Encontramos o valor estimado no objeto do edital, item: 2.9.1.2 Valor estimado para contratação: até R$ 500.000,00 (Quinhentos mil reais). Ainda de acordo com o edital, no item, 2.5. Vigência contratual: 12 meses da assinatura do contrato, podendo ser prorrogado conforme a Lei 8.666/93 Art. 57, Inc. II. Ainda no Portal da Transparência: www.uniao.pi.gov.br, encontramos os empenhos pagos, com valores aproximado a R$ 160 mil reais. Detalhe: os pagamentos foram efetuado no período em que o hospital de União faltava: dipirona, berotec, diazepan, gazes, soro, entre outros, tem dia que falta até copo descartável. Além dos assessórios destacados na coluna do Tony Trindade, no jornal O Dia, edição de hoje – 04/10. Auto Regulador de Fluxo de Oxigênio. De acordo com hospital de União, no fornecedor o assessório custa cerca de R$ 600,00, cada. O modelo é similar ao da foto abaixo.

FOTO: Dormed Hospitalar

O prefeito, Paulo Henrique Costa – PSD, fez sua campanha toda montada numa frase de efeito: “SOU MÉDICO, SEI COMO FAZER”, tal frase foi exaustivamente repetida durante sua campanha eleitoral em 2016. Nas caminhadas, no corpo a corpo, nos carros de som, nas mídias sociais, no rádio e na TV; lá estava o candidato repetindo a bela frase. Ele também usava o fato do hospital de União está com o seu centro cirúrgico desativado. [você pode acreditar em mim, se eu for eleito, no mais tardar em maio de 2017 o centro cirúrgico estará plenamente funcionando. E tem mais: vou trazer os melhores especialistas do São Marcos para atender no hospital de União. Você sabe ‘sou médico, sei como fazer’], falava o candidato. Como prefeito, o discurso é outro. “Eu só vou abrir o centro cirúrgico se o governo estado der a equipe cirúrgica e anestesista, sem isso eu não tenho condições de fazer o centro cirúrgico funcionar”. Agora, veja abaixo, os valores pagos com propaganda para dizer que tudo vai bem no município!

FONTE: PORTAL DA TRANSPARÊNCIA

O tal “novo para uma nova União”, resolveu inovar! Gasta rios de dinheiro para vender uma imagem que não existe! Enquanto isso, deixa faltar de papel para eletrocardiograma, filme para ultrassom, dipirona, berotec, diazepan, e até copinho descartável!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: