Notícias de União e Região

Com medo de vaias, governador do Piauí evita aparição pública durante visita de Bolsonaro em Parnaíba

Durante visita do presidente da república Jair Bolsonaro a Parnaiba, na manhã de hoje, 14 de agosto de 2019, o governador Wellington Dias do PT, evita aparecer em público durante evento com receio de ser vaiado.

FOTO: DIVULGAÇÃO

Wellington Dias se furtou a aparecer em público, em solenidade no aeroporto de Parnaiba, após tomar conhecimento de que o presidente da assembleia legislativa do estado do Piauí, deputado estadual do MDB Temistocles Filho e o senador do PP Ciro Nogueira, ambos aliados do petista, foram vaiados pela população que compareceu ao evento para prestigiar o presidente da república.

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=2618218844962608&id=100003235545299

Apesar de não pertencerem ao partido dos trabalhadores, Temistocles Filho e Ciro Nogueira foram recebidos com gritos de “fora PT” e “fora ladrao”. Wellington Dias, que compõem o consórcio de governadores do Nordeste em oposição sistemática ao governo federal, apesar do clima político antagônico, sem conseguir a atenção do presidente da república, compôs a comitiva que sobrevoou os tabuleiros Litorâneos em companhia de Bolsonaro.

O presidente da república veio à Parnaíba para anunciar a liberação de Rs 46 milhões para a conclusão das obras de irrigação dos tabuleiros Litorâneos, área de fruticultura irrigadas de produção de frutas orgânicas.

Além desse investimento, o presidente da república anunciou a liberação de Rs 20 milhões para socorro às vítimas das inundações do último período chuvoso do litoral piauiense.

Em razão das ações com fins sociais e de geração de emprego e renda, as ações de Jair Bolsonaro renderam ao mesmo o reconhecimento parnaibano através da concessão da medalha do mérito legislativo vereador Alcenor Candeira e o Titulo de Cidadão Parnaibano, ambos conferidos pela Câmara Municipal de Parnaiba, além do troféu Carnauba pela Associação dos Prefeitos Municipais – APPM.

Para além do barulho da minoria radical e dos adversários políticos, Jair Bolsonaro foi homenageado pela Federação do Comércio – FECOMÉRCIO, que conferiu ao primeiro colégio militar do SESC no Brasil, o nome do atual presidente, escola com ambiente de organização e valores mais adequados aos objetivos do processo ensino-aprendizagem, com capacidade para 400 alunos.

CRÉDITOS: Endireita Piauí BR

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: