Notícias de União e Região

Limpeza pública de União agora é feita por empresa do Rio de Janeiro

O serviço de limpeza pública de União, a partir dessa semana passa a ser realizado por uma empresa sediada na Cidade de Duque de Caxias – Rio de Janeiro. A nova empresa é a Simplicius Coleta e Remoção de Resíduos LTDA, que substituiu a M P de Santana (R &S), de Uruçuí – Piauí. A equipe da nova empresa é composta por 18 funcionários, dois caminhões compactadores, um caminhão ¾ com motorista e coletor (para implantação da coleta seletiva de lixo). Mas representantes das nova empresa já teriam avisado: não toleram mais que 60 de atraso de pagamento, caso contrário, contrato encerrado.

Com a chegada da nova empresa, a população espera que haja a efetiva coleta regular de lixo na cidade; com um cronograma que seja seguido obedecendo os dias com seus respectivos horários. O contrato da prefeitura de União com a empresa Simplicius Coleta, tem validade de 60 meses, ao custo mensal de R$ 149 mil reais, devendo o pagamento mensal ser realizado até o 10º dia útil do mês subsequente à emissão e liquidação da Nota Fiscal. Será que a prefeitura de União vai conseguir manter os pagamentos em dia, evitando que se repita o que aconteceu com a empresa anterior (R & S)?

Atualmente a cidade de União, em todos os bairros a população reclama da coleta de lixo. Quando o serviço de limpeza pública passou a ser terceirizado, o prefeito chegou a dizer que a partir de então, a cidade não teria mais problemas com relação ao lixo! Os problemas só aumentaram. Antes, a limpeza era realizada pela própria municipalidade; os garis trabalhavam em sistema de reversamento, de modo que dezenas de trabalhadores tinham a oportunidade de trabalharem por algumas quinzenas em regime de alternância. Com a terceirização, poucas pessoas foram aproveitadas pela terceirizada e para piorar: trabalhadores da limpeza chegaram a passar vários meses sem receber pagamentos.

Será que a empresa vinda do Rio de Janeiro, vai conseguir evitar esse tipo de situação aí?

Ao contratar uma empresa terceirizada, a Prefeitura de União “aposentou” da sua frota própria, dois caminhões compactadores de lixo. Os dois veículos estão sucateados e “depenados”. A terceirização foi usada como pretexto para economizar dinheiro. Mas não foi bem isso o que aconteceu.

Durante a gestão do prefeito anterior, Gustavo Medeiros – DEM, o gasto médio mensal com a limpeza pública era na casa dos R$ 80 mil/mês. Com a implantação da terceirização, na gestão do atual prefeito, o gasto com o mesmo serviço passou a custar o dobro. Cadê a economia para o município?

De acordo com dados do Portal da Transparência da PMU, a empresa M P de Santana (R&S) tem muito dinheiro a receber da prefeitura; somente de 2019 o valor ultrapassa R$ 882.146,31 – veja o print abaixo!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: