Notícias de União e Região

Perigo ou Descaso? Moradores arriscam a vida em ponte improvisada na zona rural de Lagoa Alegre

Em 2009 o governo destinou R$ 228 mil para a construção da ponte. Não foi feita! Em 2018, o governo destinou mais R$ 1,1 milhão para reformar a ponte que nunca foi feita! E agora os populares são obrigados a arriscarem suas vidas numa ponte improvisada pelos próprios moradores.

Na zona rural de Lagoa Alegre, moradores são obrigados a arriscarem suas próprias vidas em travessia improvisada, no Riachão da Localidade Poço do Gaspar. No local deveria ter uma ponte, aliás, tinha uma ponte de madeira, mas já se acabou. Vejam o que o governador Wellington Dias – PT, tem feito naquela localidade:

Em 2009 a obra foi contratada pela Secretaria Estadual de Transportes (Setrans). O Diário Oficial de seis de março daquele ano mostra que a obra estava orçada em R$ 228.158,41; em recursos do Tesouro Estadual com prazo de execução de 150 dias. O mesmo documento traz ainda as dimensões que a ponte deveria ter; 15 metros de extensão por cinco metros de largura.

Contratação da obra de construção da ponte em 2009. (Foto: Reprodução/Diário Oficial do Piauí)

Nove anos depois da primeira contratação da obra a ponte teve nova destinação de recursos. Desta vez foram R$ 1.147.983,80 por meio de recursos do governo do estado, da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) e de uma operação de crédito, liberados através do Departamento de Estradas de Rodagem do

Veja agora como está a situação! Essa é a realidade, em vídeo gravado ontem por quem precisou arriscar a própria vida para atravessar na ponte improvisada pelos próprios moradores, no Riachão!

Em 2009 o governo destinou R$ 228 mil para a construção da ponte. Não foi feita! Em 2018, o governo destinou mais R$ 1,1 milhão para reformar a ponte que nunca foi feita! E agora os populares são obrigados a arriscarem suas vidas numa ponte improvisada pelos próprios moradores.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: