Notícias de União e Região

Empresa investigada na Operação Boca Livre, tem contrato com a Prefeitura de União para o fornecimento de merenda escolar

Durante a sessão da Câmara Municipal de União, ocorrida no último dia 14 de março, os produtos da merenda escolar adquiridos pela prefeitura de União, chegam a custar até 50% do valor de mercado

FOTO: Gp1. Delegado, Reinaldo Camelo

Na manhã desta quarta feira, 20 de março, a Polícia Federal do Piauí em ação conjunta com a CGU – Controladoria Geral da União, deflagraram a Operação Boca Livre, que investiga a compra de Merenda Escolar superfaturada, através da Secretaria de Educação do Governo do Estado do Piauí. A ação de hoje, é fruto de uma investigação iniciada ainda no ano de 2014. E de acordo com a apuração dos fatos, cerca de R$ 1,7 milhão de reais foram gastos com o superfaturamento de preços, ou seja, os produtos adquiridos pela SEDUC – PI estavam acima dos valores praticados no mercado.

De acordo com a Polícia Federal – PF, as empresas envolvidas no esquema têm ampla atuação em municípios e órgãos estaduais, tenho sido destinatárias de pagamentos na ordem de R$ 140 milhões, entre os anos de 2014 e 2018. O nome Boca Livre é alusivo à grande facilidade propiciada pelo conluio entre os empresários e os agentes públicos envolvidos, o que possibilitou o direcionamento às empresas e a contratação com preços muito acima dos valores de mercado!

Após a realização da Operação, que culminou em buscas e apreensões realizadas na SEDUC, ficou constatado o envolvimento de várias empresas, dentre elas, está a SP Comercial Distribuidora LTDA. Essa mesma empresa, é a que fornece merenda escolar para a Prefeitura de União, desde o ano 2017. De acordo com os empenhos disponíveis no Portal da Transparência da Prefeitura de União, a SP Comercial Distribuidora LTDA, já faturou mais de R$ 2 MILHÕES DE REAIS, com a venda de produtos para a merenda escolar da rede municipal de ensino, em União.

O Superfaturamento de merenda escolar em União, foi assunto durante a sessão da Câmara Municipal de União, ocorrida no último dia 14 de março, os produtos da merenda escolar adquiridos pela prefeitura, chegam a custar até 50% do valor de mercado, de acordo com o Vereador, Júnior Viana. O assunto gerou um debate bem acalorado entre os Vereadores: Júnior Viana PP e Frankilandy Moita – PSD. Para o vereador Júnior Viana, os dados contidos nos balancetes da Prefeitura, revelam que os valores dos  produtos da merenda escolar estariam superfaturado. Já o vereador, Frankilandy, da base governista tentou justificar que os valores acima dos preços de mercado são normais, pois segundo ele, a empresa vencedora da licitação demora muito para receber os pagamentos. O debate travado por Júnior Viana (oposição) e Frankilandy (situação), virou assunto no município. Veja abaixo os valores destinados pela Prefeitura de União à Empresa SP Comercial e Distribuidora LTDA, de acordo com a licitação homologada em 29 de maio de 2017!

OS VALORES DESTACADOS NOS PRINT’S SÃO EXTRAÍDOS DA HOMOLOGAÇÃO DA LICITAÇÃO REALIZADA EM MAIO DE 2017

O assunto da merenda superfaturada será novamente objeto de discussão na sessão da Câmara Municipal de União, amanhã, quinta feira, 21. A Operação Boca Livre, será prato cheio na sessão desta semana na CMU.

No áudio: Franklandy – PSD, Júnior Viana – PP e Feitosa – PPS (presidente da CMU)

De acordo com o presidente da Câmara Municipal de União, Vereador Feitosa, na gestão do ex-prefeito Gustavo Medeiros, a merenda era comprada a vista e com descontos.

O outro lado:

Tentamos contato com a prefeitura de União através da ASCON, mas até o fechamento da matéria não obtivemos retorno.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: