Notícias de União e Região

Após 62 anos de atividade, chega ao “fim” a história do Ginásio Filinto, de União

A SEDUC cedeu o prédio do Ginásio Filinto Rego para instalar a Escola de Tempo Integral do Grupo Escolar Fenelon Castelo Branco

Mais uma parte da historia de União sendo “soterrada”

Na tarde desta terça feira, 29/01/2019, aconteceu a segunda e definitiva reunião que decretou o “fim” das atividades do Ginásio Filinto Rego e a cessão da sua estrutura física para abrigar a escola de Tempo Integral – Fenelon Castelo Branco. A reunião contou com a participação de representantes da 18ª Regional de Educação do Estado – SEDUC, pais de alunos, professores e do representante do SINTE regional União, através do seu presidente, Francisco Félix, que se manifestou contrário à mudança. [Não tenho nada contra a escola de tempo integral, mas não acho uma boa ideia acabar com parte da memória de nossa cidade… o Filinto Rego faz parte da nossa história e o que está acontecendo aqui é o sepultamento de parte da história de União], lamentou o presidente do SINTE/União.

Na semana passada a 18ª Gerência Regional de educação, responsável pelo município decidiu extinguir a Unidade Escolar Filinto Rego, que atendia alunos do ensino fundamental e médio nos três turnos. A partir de agora, o prédio do Filinto Rego será ocupado pelo Fenelon Castelo Branco. O prédio do Fenelon está de reforma, mas a obra corre risco de ser abandonada, o que seria mais uma escola estadual fechada em União. A SEDUC garante que assim que terminar a reforma do Fenelon, o Filinto Rego volta ao normal!

Fundado em 13 de junho de 1957, por filhos de nossa terra preocupados com o bem-estar daqueles mais carentes que não podiam continuar seus estudos em outras cidades e até mesmo em outros estados; reuniram-se com o objetivo de criar uma fundação – Fundação União, através da qual fundaram o “Ginásio”. A  escola no início funcionou sem sede própria, suas atividades iniciais se deram num prédio localizado em frente à Praça Marechal Deodoro – Praça do Mercado.Por 10 anos, o Ginásio Filinto Rego foi mantido pela Fundação União. Somente no ano de 1967 o Ginásio passou a ser uma instituição pública estadual; foi então que o governo estadual construiu o prédio próprio do Filinto Rego em terreno adquirido à rua José Medeiros de Melo, onde funcionou até hoje, 29/01/2019.

Desfile Cívico de 07 de setembro – década de 1970, Alunos do Ginásio Filinto Rego

A Fundação União foi a grande responsável pela criação do Ginásio, porém não se pode esquecer daqueles que foram seus verdadeiros idealizadores tais como: Carlos do Rêgo Monteiro, João Ozório Pires Mota, Jacira do Rêgo Monteiro, Lucimar do Rêgo Sobral, Gervásio Raulino da Silva Costa, Clarindo de Pinho Borges, Marcos Santos Parente, Antonio Medeiros Filho, Erasmo Felipe da Rocha, dentre outros que fizeram parte como membros daquela Fundação. Em 1966, o Ginásio foi transferido para um prédio público construído pelo governo do estado na gestão de Petrônio Portela Nunes.

O primeiro Diretor do Ginásio Filinto Rego, foi o Pedre Antonio José do Rêgo, sendo que o mesmo foi o responsável pela inscrição da escola no Ministério da Educação: o segundo diretor foi Dr. Olavo e seu vice o profº Antonio Martins da Rocha, sendo que Dr Antonio, como ficou conhecido foi o terceiro diretor titular assumindo a direção do Ginásio no dia 14 de janeiro de 1959 até e permanecendo até o ano de 1981.

O Ginásio Filinto Rêgo é uma das maiores escolas, sua área construída é de 1.812 m2, a construção ficou a cargo da construtora Lourival Parente. No decorrer do tempo, várias modificações ocorreram na estrutura física da escola (mas a pior mudança ocorreu agora). Embora o Ginásio tenha sido fundado em 13 de junho de 1957 só teve sua autorização de funcionamento no dia 03 de junho de 1958 e sua estadualização através do Decreto lei nº 758 de 06 de junho de 1967.

Os primeiros professores: Clívia Boavista do R. Monteiro, Pe. José G. Alonso, Pe. Xavier, Haidée Costa Medeiros, Helena Conde Medeiros, Pedro Carvalho e Silva, Antonio Martins da Rocha, posteriormente diretor por vários anos, dentre outros.
As primeiras secretárias foram Maria de Nazaré Barros, Maria Alice Rego e Irene Reis da Rocha.

A Secretaria Estadual de Edução – SEDUC/PI, nega o fechamento do Ginásio Filinto. Para a SEDUC, tudo não passa de um  “boato” a notícia do fim das atividades  do Ginásio Filinto. O processo de cessão do prédio do Ginásio Filinto Rego para abrigar a Escola de Tempo – Fenelon Castelo Branco, se deu em decorrência reforma e ampliação do Fenelon, iniciada em março de 2018, e que não tem previsão de conclusão da obra.

De acordo com o Presidente do SINTE Regional União, Professor Francisco Felix, durante o período de matriculas, os pais que procuravam o Filinto Rego eram informados de que só teria matriculas para o turno da manhã, ou seja, havia uma intenção de forçar os pais a matricularem seus filhos na escola de tempo integral – Fenelon.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: