Notícias de União e Região

Vídeo que circula nas redes sociais mostra um pouco a situação do hospital de União

As reclamações sobre a situação do hospital Municipal de União, Dr José da Rocha Furtado só aumentam no dia a dia

Foto: divulgação

O Hospital Dr José da Rocha Furtado, União Piauí é ou deveria ser um hospital regional de referência. Quase que diariamente surgem reclamações de usuários com relação à precariedade estrutural do hospital. Um vídeodivulgado na rede social do cidadão, Adriano Arcângela mostra a situação do banheiro do hospital.

[Nunk precisei de cuidados a minha saúde a ponto de ir a um hospital. Mas hj minha esposa precisou, e teve que ir a um Hospital de União.

Ao acompanha-la adentramos ao Hospital e me deparei com a seguinte situação….
Hospital em péssimas condições.
Impostos altíssimos servem pra que fico me perguntando? A saúde de União para os Unionensses é péssima só quem administra não sabe ou finge não saber.###Indignacao!!] Relato de Adriano.

 

Há 10 anos, o hospital de União foi municipalizado, na gestão do petista Zé Barros, desde então, os problemas só se agravaram. O Centro cirúrgico foi desativado ainda na gestão do petista. Há época, o governo do estado destinou mais de R$ 200 mil para a reforma do hospital, no entanto o dinheiro sumiu e não foi aplicado no hospital, o ex-prefeito Ze Barros foi condenado por desvios daqueles recursos.

Na gestãodo ex-prefeito, Gustavo Medeiros – DEM, o Centro Cirúrgico teve de ser completamente demolido e um novo prédio erguido, porém, o governo do estado dificultou o que pode para que o Centro Cirúrgico não fosse reconstruído. Com muita dificuldade, Gustavo Medeiros conseguiu concluir a reconstrução do Centro Cirúrgico e deu início à reforma do hospital, ao término da gestão de Gustavo já estavam em conclusão.

Durante a campanha eleitoral, o atual prefeito, Paulo Henrique Costa prometeu que até o mês de maio do seu primeiro ano de mandato o hospital e o centro cirúrgico seriam reinaugurados. Já se passaram 02 anos da gestão PH, e situação do hospital só tem piorado. A parte nova está pronta, mas não há previsão de quando estará funcionando. Enquantoisso, a parte que não foi reformada está cada vez mais precária.

Abaixo está um trecho do “Plano de governo” do prefeito.

COLIGAÇÃO UNIÃO DE TODOS
A cidade de União é o território onde as pessoas vivem, trabalham, produzem, criam suas famílias e desenvolvem suas potencialidades e seus talentos. Para isso, precisam de bens e serviços que em grande parte dependem da atuação do poder público municipal, como é o caso da Saúde, da Educação, da Cultura e do Esporte e Lazer dentre outros. Um dos resultados mais visíveis da desigualdade e da exclusão social em União é a situação de pobreza absoluta em que vive parcela significativa da nossa população.

Prefeito Paulo Henrique Costa – Foto da campanha.

Não podemos aceitar que em nossa cidade, com os recursos que ela tem,
ainda existam pessoas morando em condições subumanas. É obrigação da sociedade e em especial do governo municipal transformar essa realidade e assegurar condições dignas de vida a todos. A inclusão social, dessa maneira, deve dar conta dos aspectos sociais, econômicos, urbanos e políticos da vida na cidade.

Cabe à Prefeitura de União buscar garantir permanentemente o acesso ao atendimento integral para todos que procuram a rede pública de Saúde, oferecendo serviços de qualidade e tratamento humano e respeitoso. Também compete ao município assegurar na Educação pública o acesso à ciência, à tecnologia, às artes e à filosofia, contribuindo para que os futuros cidadãos desenvolvam suas habilidades e potencialidades.

Nossa cidade deve ser acolhedora: é nela que convivemos com nossas
famílias, nossos amigos, nossos vizinhos. É em nossa cidade que,
independentemente de onde tenhamos nascido nos sentimos aceitos, nos sentimos parte integrante de sua identidade e atuamos como construtores e participantes de seu desenvolvimento.

Também queremos uma cidade inclusiva, que assegure acesso às políticas públicas para todos os seus moradores. E que respeite e valorize as características do ser humano, suas opções e diferenças de raça, de gênero, de geração, de opção religiosa, de orientação sexual, de condições físicas ou mentais.

Mas a cidade também deve ser o espaço que nos propicie as oportunidades e os meios para sermos o que sonhamos e o que nossas habilidades e talentos nos
permitam ser. Uma cidade assim, acolhedora, inclusiva e de oportunidades — é UNIÃO que construiremos.

Passados 02 anos da gestão de Paulo Henrique, sua maior marca tem sido o fechamento de escolas na zona rural. E na saúde o descaso com hospital municipal e com as unidades básicas de saúde, que também funcionam de forma precária! Ao que parece, quando Paulo Henrique falava em transformar União numa cidade acolhedora, não era da população unionense que ele falava.

 

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: