Notícias de União e Região

Funcionários de terceirizada contratada pela prefeitura de união estão há 4 meses sem receber pagamentos

"Eu não sei mais o que fazer, estou com água e luz no corte e não tenho como pagar minhas contas e nem comprar o que comer", diz uma merendeira de uma creche

Funcionários de terceirizada contratada pela prefeitura de União, estariam há 4 meses sem receber pagamentos.

É desesperadora a situação dos servidores de uma empresa terceirizada contratada pela prefeitura de União. De acordo com os servidores: zeladores, vigias, merendeiras e outros, já estão no 4º que não recebem pagamentos. [É muito triste a situação da gente, eu tenho uns netinhos em casa e na hora que eu chego lá em casa eles correm me abraçar e pedindo bolachas, eu fico sem saber o que fazer… já até vendi uns leitões para poder comprar o que comer… é muito complicado você trabalhar e não receber], relata um vigilante que pediu para não ser identificado.

Situação parecida com a do vigilante é a da merendeira de uma creche: [eu não sei mais o que fazer, estou com água e luz no corte e não tenho como pagar minhas contas e nem comprar o que comer], diz a merendeira que também pediu para não ser identificada. Os terceirizados estão se articulando para ir à Câmara Municipal na próxima quinta feira, 22, onde esperam sensibilizar os vereadores, principalmente os da base do prefeito, para que estes busquem uma solução para o caso.

Entramos em contato com a empresa Mega On soluções através do telefone (86) 33056981, para saber um posicionamento da empresa, mas a atendente disse que não estava autorizada a dar informações. Pedimos o contato dos proprietários da referida empresa e outra vez a atendente disse não ter autorização para dar o contato dos patrões para ninguém. Entramos em contato com a prefeitura de União, mas ainda não recebemos nenhuma resposta.

Sem respostas e o pior, sem pagamentos, os terceirizados da referida empresa contratada pela prefeitura de União seguem na incerteza, pois ninguém dar nenhuma explicação para o caso.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: