Notícias de União e Região

Mais uma ação policial no “quintal” do Governador do Piauí

O alvo do Grupo de Combate ao Crime Organizado - Policia Civil, foi a secretaria de meio ambiente

Uma nova operação policial, desta feita deflagrada pelo GRECO – Grupamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado, expôs ainda mais, o já desgastado governador, Wellington Dias – PT, bastante abalado por recentes escândalos envolvendo seu governo.

O primeiro desgaste foi provocado por uma longa greve de mais de 70 dias na rede estadual de educação. Ainda no meio das negociações com os professores, a Polícia Federal deflagrou a Operação Topic (topique), nas sede da secretaria estadual de educação. Secretaria esta comandada até pouco tempo pela esposa do governador, deputada federal Rejane Dias. Um esquema que desviou mais de R$ 119 milhões do transporte escolar.

Não esquecendo que antes da deflagração da Operação Topic, ocorreu um princípio de incêndio nas dependências da SEDUC, o que acelerou mais ainda a deflagração da operação da polícia federal. A poeira ainda não havia baixado e, lá estava o governador no olho do furacão novamente; agora por conta da contratação a peso de ouro, dos chamados influenciadores digitais, twitteiros, para impulsionar a imagem do governador nas redes sociais.

Na mesma semana do escândalo dos twitteiros, acontece a Operação Natureza na Secretaria Estadual de Meio Ambiente, contra agentes públicos e empresários. As investigações da Operação Natureza apontam para desvios da ordem de mais de R$ 3 milhões de reais!

Na operação realizada pelo GREGO, nesta quinta feira (30) foram realizados 10 mandados de busca e apreensão e sete mandados de prisão temporária que foram cumpridos em Teresina, Regeneração, Guadalupe e Brasília (DF). A ação foi autorizada pela juíza Júnia Maria Feitosa Bezerra Fialho, titular da 4ª Vara Criminal de Teresina.

FOTO: Lucas Dias/GP1

A ação contou a participação da Diretoria de Inteligência da SSP e Polícia Civil (DINT), Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), Divisão de Operações Especiais (DOE), Delegacia de Repressão a Crimes de Internet (DRCI), Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), 4º Distrito Policial, Polícia Civil do Distrito Federal, 25º Batalhão do Exército Brasileiro e Tribunal de Contas do Estado.

 

[Foram sete mandados de prisão temporárias expedidos, seis cumpridos. Além de dez de busca e apreensão, cumpridos inclusive na sede da Semar. Ainda tem uma pessoa que não foi localizada. Os crimes foram vários, que ainda iremos esclarecer, alguns eram cometidos rotineiramente], declarou o delegado Willame Moraes, coordenador do Greco.

Quem são os presos: o superintendente da SEMAR, Carlos Antônio Moura Fé, os servidores públicos Fabrício Napoleão Andrade e Daniele Melo Vieira que são auditores ambientais, os empresários César Luís Barros Martírios Moura Fé, Tiago Maximiano Junqueira, Carlos Alberto do Prado Tenório e Ivoneta Gontijo dos Santos.

A estimativa é de que o esquema venha ocorrendo desde 2012, mas foi por meio de um alerta emitido pela Polícia Federal, que o esquema começou a ser investigado a partir de 2015, culminado com a operação realizada na manhã de hoje, 30/08. O que certamente dará mais munição para a oposição e contribuirá para aumentar ainda mais o desgaste do governador. Aliás, o resultado do desgaste já é visível, por onde passa Wellington Dias e comitiva é recebido com vaias e protestos. O desgaste é tamanho, que pela primeira vez, o governador deixou de participar da tradicional procissão dos vaqueiros, em União.

Por meio de nota à imprensa, a Secretaria de Meio Ambiente afirma está colaborando com as investigações. Veja a íntegra da nota!

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar) informa que está colaborando plenamente com a investigação em curso da Polícia Civil do Estado do Piauí, por meio do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), que investiga crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, associação criminosa, advocacia administrativa, além de crimes ambientais.

As ações dos investigados ocorrem desde 2012 e a Semar se coloca à total disposição para esclarecer quaisquer questionamentos, sempre visando à transparência e o correto funcionamento da administração púbica.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: