Home / Polícia / Jovem foragido do CEM e suspeito de sete assassinatos é preso em Timon

Jovem foragido do CEM e suspeito de sete assassinatos é preso em Timon

Suspeito de cinco homicídios, dois latrocínios e pelo menos seis assaltos, quando ainda era menor, Daniel Barros do Nascimento, 18 anos, conhecido como Catita, foi preso ontem(23) em Timon, suspeito de um novo roubo. Catita estava foragido do Centro Educacional Masculino (CEM) há dois meses onde cumpria medida socioeducativa por latrocínio.

Sobre o roubo em Timon ontem, a informação é de que Catita e seu parceiro, identificado como Elionardo Araújo, tenham invadido a residência de uma família para roubar o veículo e na fuga teriam disparado contra uma viatura da Polícia Militar.

O subcomandante do 11º Batalhão, major Francisco Sousa, disse que a ação de Catita e seu companheiro foi extremamente violenta. Por pouco eles não atingiram uma das vítimas com um tiro na cabeça.

“O proprietário do carro nos informou que eles já chegaram atirando e depois anunciaram o assalto. Ele chegou a ouvir o zumbido da bala perto do ouvido, no momento dos tiros. Ele tinha um carro modelo Fusion na garagem, mas não conseguiram dirigir porque o veículo é automático”, afirmou o policial que completou que a dupla fugiu utilizando a Saveiro da família.

O major informou que os policiais interceptaram a dupla logo depois e teve início uma intensa perseguição. A dupla disparou diversas vezes contra os militares que estavam de moto. Ao chegarem em uma área de campo aberto, os policiais jogaram as motos no chão e iniciaram uma troca de tiros. Catita fugiu por uma área de matagal e Elionardo foi preso logo após deixar o veículo.

Catita foi preso logo depois, na casa de familiares. No local foram encontrados dois revólveres calibre 38. “Ele age de maneira extremamente violenta e suspeitamos que tenha participação em vários outro roubos de veículos que estavam acontecendo em Timon”, declarou.

Daniel e Elionardo, detidos no 3º DP de Timon, negaram as acusações. Segundo Catita, a polícia não tem provas de que ele esteja envolvido.

“Eu não tenho nada a ver com esse crime, estão me acusando pelas coisas que eu fiz quando era menor de idade, eu já tenho 18 anos e não tenho nenhuma relação com esse roubo. Eu estava em casa quando a polícia chegou dizendo que tinham encontrado duas armas e não sei que armas são essas. Eu comprei uma casa em Timon e estava tentando viver em paz com minha mulher que está grávida”, declarou Catita, que diz trabalhar numa oficina mecânica.

Elionardo Araújo também falou sobre as acusações. “Eu só tenho uma passagem por roubo, mas isso já tem um tempo, nem sei do que eles estão me acusando”, afirmou.

COMPARTILHE:

Veja Também

POLÍCIA MILITAR PRENDE SUSPEITOS DE ROUBO EM UNIÃO.

Policiais Militares da 2^CIA/16° BPM de União, sob o comando do Capitão Miguel Luz prenderam …